sábado, 28 de janeiro de 2017

Após anúncio oficial do calendário do XTERRA Brazil Tour 2017, atletas falam sobre objetivos e contam segredos para uma boa temporada

Ano de 2017 do XTERRA Brazil terá 13 etapas e contará com nove modalidades no total. A cidade de Conceição do Ibitipoca, em Minas Gerais, será o ponto de partida do festival, nos dias 18 e 19 de março

Foto: Divulgação


O anúncio oficial do calendário 2017 do XTERRA Brazil, realizado no final do ano passado, aumentou ainda mais a expectativa dos amantes dos esportes off-road, que neste ano terão opções de provas nas regiões Sul, Sudeste, Norte e Nordeste.  O momento é de aprimorar a forma física e ficar apto para muitas emoções e conquistas pessoais. Apesar de faltar pouco menos de dois meses para a primeira etapa, marcada para Ibitipoca (MG), nos dias 18 e 19 de março, já tem gente fazendo uma forte preparação para fazer bonito novamente.

Embaixador dos XTERRA Triathlon e Trail Run, Tales Camargo promete entrar com força máxima para as etapas deste ano. Conhecido por fomentar bastante a modalidade na região Sul Fluminense, ele inicia a temporada 2017 com planos bastante ousados.

“Estou muito motivado para o início das etapas em 2017. Em 2016, eu não pude participar de todas as edições, mas, mesmo assim, foi um ano muito bom. Poder competir em novos lugares e ter novos desafios me impulsiona ainda mais para conseguir meu objetivo, que é vencer o ranking da minha categoria no XTERRA Triathlon”, comentou.

As palavras de Tales foram corroboradas por Laura Mira, vice-campeã do ranking em 2016 e uma das atletas de elite do XTERRA Triathlon feminino. Em constante busca por evolução, a mineira conta como pretende fazer apresentações ainda melhores que as do no ano passado.

“Não tem segredo. Acredito no trabalho contínuo, na dedicação e em uma busca sólida por resultados cada vez melhores. Estou no Cross Triathlon há apenas quatro anos e antes sequer montava uma MTB. Sinto que estou crescendo, ganhando força, confiança e maturidade neste esporte. Há ainda muito para aprender, mas sou nova. Minhas adversárias são fortes, experientes e a disputa foi intensa em 2016. Tenho certeza que 2017 não será diferente”, projetou.

Bastante experiente em provas outdoor, Vera Saporito, um dos destaques do XTERRA Endurance, também deu sua opinião sobre como se desenrolará esta nova temporada. Satisfeita com os resultados obtidos em 2016, Vera comemorou a chegada de novas e edições e disse que para se chegar ao sucesso é primordial estar bem preparado e fazer um bom planejamento.

“Meu desempenho no ano passado foi muito satisfatório. Consegui ganhar algumas etapas e, de quebra, levei o título do ranking anual. Espero repetir esses feitos ao longo desta temporada. Gostei muito do calendário 2017 do XTERRA Brazil. Teremos mais etapas e diversas opções para quem gosta de competir e se divertir ao ar livre. É só fazer um planejamento e se preparar para a aventura”.

O XTERRA Brazil Tour 2017, que é apresentado pelo SESI, terá um total de 13 etapas entre os meses de março e dezembro. Para efetuar a inscrição nas provas do festival, os interessados devem acessar o site oficial do evento: xterrabrasil.com.br.

Sobre o XTERRA:

O XTERRA nasceu em 1996, no Hawaii, criado pelo então atleta Tom Kiely, como a primeira prova de triathlon off-road do mundo. A partir de então a prova se internacionalizou e hoje está presente em mais de 40 países na Ásia, América, Europa e África.

No Brasil, o XTERRA começou em Ilhabela (SP), em 2005, apenas com a prova de triathlon off-road, com aproximadamente 300 atletas e então pouco conhecida entre os brasileiros, mas com muita energia para crescer.

Uma das etapas do circuito XTERRA no Brasil é escolhida para ser classificatória para o XTERRA World Championship, que acontece na Ilha de Maui, no Havaí e reúne os melhores atletas do mundo. A etapa mundial do circuito nacional, o XTERRA Brazil, em Ilhabela, distribui 50 vagas para os mais bem colocados triatletas por faixa etária, masculino e feminino, para a grande final com a nata do triathlon off-road mundial. São reunidos 800 atletas de 32 países para disputar em um percurso extremamente desafiador no terreno vulcânico da ilha americana. A etapa também é válida pelo XTERRA Pam Tour, que define os melhores das Américas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recomendado pra você

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares