segunda-feira, 26 de junho de 2017

Juarez Plassmann, de 71 anos, vai encarar os 100km da INDOMIT Costa Esmeralda pela segunda vez e quer superar marca de 2016

Procura por vagas nos 12km, 21km, 50km, 80km e 100km é elevada, o que torna o evento a grande prova de trail run no Brasil. Inscrição para as 100 milhas se esgotaram em 72 horas 

O paranaense Juarez Plassmann cruza a linha de chegada dos 100km da INDOMIT Costa Esmeralda 2016. Esse ano, ele repetirá a distância e buscará baixar seu tempo. Foto: divulgação

Aos 71 anos, Juarez Plassmann foge do estereótipo da pessoa que chega em sua idade e só quer descansar dos anos de trabalho. Para ele, “curtir” a vida de aposentado é calçar um par de tênis e sair para correr. Ultramaratonista, esse paranaense de Jacarezinho está sempre traçando metas de superação. Seu próximo desafio é baixar o tempo de 21h23min40s obtido nos 100km na terceira edição INDOMIT Costa Esmeralda, no ano passado. A prova deste ano acontece nos dias 27 e 28 de outubro, nas cidades catarinenses de Bombinhas e Porto Belo e Bombinhas.

“A corrida, além de um grande prazer, representa um importante estímulo em minha vida. Ela me dá força, agilidade física e mental, que se consegue através dos treinos diários e das desafiadoras provas que participo”, afirma Juarez, que fez sua estreia nos 100km na INDOMIT Costa Esmeralda. “Correr nos dá uma capacidade maior para enfrentarmos, com mais confiança, todas as dificuldades e desafios do nosso dia a dia, além de nos proporcionar uma qualidade de vida, com saúde e harmonia, muito boa”.

No ano passado, Juarez foi destaque na INDOMIT Costa Esmeralda. Durante a cerimônia de premiação, ele foi homenageado com o troféu INDOMIT de honra ao mérito. “Esse foi o grande desafio da minha vida”, disse ele na época, após ser aplaudido de pé pelos outros participantes.

Plassmann no pódio da INDOMIT Costa Esmeralda: troféu de honra ao mérito. Foto: divulgação

O esporte sempre esteve na vida de Juarez, que foi motociclista e nadador, disputando competições no Brasil e no exterior. A corrida era um complemento em sua preparação para competições, mas aos poucos ele foi descobrindo o prazer de correr e acabou trocando as raias pelas provas de rua. Começou com 5km, passou para os 10km, depois 21km e, após 35 maratonas, descobriu que as ultras não tinham a monotonia dos percursos no asfalto.

“As ultras proporcionam lindas paisagens, ar puríssimo das montanhas, estrada de chão, trilhas e praias, sem contar o imenso desafio de superar todo o trajeto”, comenta Juarez. “Ainda há o companheirismo entre todos os atletas. Ali os amigos se multiplicam”.

Conhecedor da qualidade e da segurança que o circuito INDOMIT proporciona aos seus atletas, Juarez se aventurou em aumentar os quilômetros de seus desafios.

“Depois de passar pelas maratonas e pelos 80km da INDOMIT Costa Esmeralda, em 2015, me aventurei nos 100km no ano passado. O percurso perfeito para minha estreia, com segurança, na distância”, conta Juarez. “Ter completado a prova dentro dos horários de corte, significou, para mim, uma completa realização. Ficaram gravadas em minha memória a noite nas trilhas, o amanhecer visto de cima das montanhas e a brisa do mar, os desafios das singles tracks e a altimetria das inúmeras montanhas que vencemos”.

Para Juarez, a organização da prova lhe deu confiança em desafiar os 100km pela primeira vez:

“A organização esteve muito perto da perfeição. Desde a entrega dos kits, passando pela marcação, pelos postos de atendimento muito bem dimensionados, drop bags nas quilometragens ideais, hidratação perfeita, staff muito bem preparado, inclusive para as situações de emergências por causa das intempéries que provocaram eventuais mudanças de percursos, visando a segurança dos atletas. Foi a melhor escolha”.

Plassmann com a medalha dos 100km da INDOMIT Costa Esmeralda 2016


Para Juan Carlos Asef, diretor do Circuito INDOMIT, a preocupação com a segurança dos atletas está sempre em primeiro lugar. Por isso, a novidade deste ano, as 100 milhas, ficou quatro anos em estudo até sua implementação.

“A modalidade de ultra trail está dando seus primeiros passos no Brasil. Há muito para crescer, mas isso tem que ser feito com muito cuidado para não se cometer erros que possam custar a vida de um atleta. Pensamos muito antes de saltar de 100km para uma distância maior. Observávamos a grande quantidade de brasileiros que iam correr as provas de 100 milhas no exterior, como nos Estados Unidos, por exemplo, onde há mais de 100 competições deste tipo. Planejávamos realizar uma prova dessa aqui, com poucos corredores, com cerca de 30, mas não imaginávamos tamanha procura em três dias, esgotando as 50 vagas previstas e nos fazendo adaptar o planejamento de segurança e monitoramento para 70 participantes. Entretanto, tentamos não aumentar muito os riscos e, por razões de segurança, colocamos o tempo limite de 28 horas para a conclusão das 100 milhas. Sonhamos com um crescimento responsável da modalidade como é no exterior”, afirma Juan.

O interesse dos ultramaratonistas pelas 100 milhas surpreendeu positivamente a organização da INDOMIT Costa Esmeralda. Em três dias, as vagas oferecidas para a maior distância do circuito foram preenchidas e há uma lista de espera.

“É sempre um grande desafio superar o número de inscritos de uma edição para outra. E a INDOMIT Costa Esmeralda de 2017 já superou a marca do ano passado. Tivemos uma procura muito grande para todas as distâncias oferecidas (12, 21, 50, 80, 100Km e 100 milhas), apesar da profunda crise econômica que o Brasil e os países vizinhos estão passando”, analisa Juan, que reforçou sua equipe técnica e de segurança para a prova.

Ultramaratonistas correm ao amanhecer em uma das praias que compõem o percurso da INDOMIT Costa Esmeralda. Foto: divulgação/Foco Radical

Entre as novidades para a edição deste ano da INDOMIT Costa Esmeralda está o uso do dispositivo de localização Spot Gen 3, que garantirá a segurança de todos os atletas das 100 milhas e a incorporação do Summer Beach Hotel & Spa, na Praia de Bombas, como hotel e sede oficial do evento, perto das principais largadas e da arena de chegada de todas as distâncias. Além disso, em breve serão divulgados os pontos ITRA das 100 milhas, 100km, 80km e 50km. No ano passado, os 100km e 80km valeram 4 pontos e os 50km, 3.

A INDOMIT Costa Esmeralda tem atraído cada vez mais estrangeiros para suas provas. Na edição do ano passado, dez países estavam representados, com atletas da Argentina, Áustria, França, Estados Unidos, Venezuela, Uruguai, Paraguai, Espanha e Marrocos. Já do Brasil, havia corredores de todos os   estados e do Distrito Federal.

As inscrições estão abertas em http://bombinhasrunners.com.br/costaesmeralda/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recomendado pra você

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares