terça-feira, 31 de outubro de 2017

Dos 2,7 mil atletas que correram a Meia Maratona de Pomerode (SC), 35% vieram de fora de Santa Catarina

Prova de 21k reuniu cerca de 1,2 mil atletas em Pomerode - Foto: divulgação


Programação contou ainda com 10k de trail run, 6k e maratoninha kids, que proporcionaram um fim de semana regado de esporte na cidade mais alemã do país. Público regional prestigiou os eventos, que entraram no clima do município com bandinhas e distribuição de chope

Um encontro entre esporte e tradição germânica transformou o clima da cidade mais alemã do Brasil neste fim de semana. A programação da Meia Maratona de Pomerode (SC) começou no sábado (28) com a retirada dos kits e a largada da prova de trail run, e terminou no domingo (29), com 6k, 21k e maratoninha kids. Esta foi a décima edição do evento, que está consolidado como um dos mais tradicionais do país para atletas amadores e profissionais. A realização é da Corre Brasil, que reuniu 2,7 mil participantes em todas as modalidades. Cerca de 35% deles vieram de fora de Santa Catarina.

A primeira prova, 10k trail run entre trilhas e estradas sinuosas de Pomerode (SC), foi uma das novidades. Além dos desafiadores terrenos, os 150 participantes encararam ainda o clima: as temperaturas altas e a umidade trouxeram a sensação de abafamento, que dificultou o rendimento. O primeiro a cruzar a linha de chegada foi Douglas Juliano Howe, que finalizou a prova em 1h00min31s. No feminino, Adrieli Cardoso de Oliveira alcançou o lugar mais alto do pódio com 1h11min35s.

A largada mais esperada aconteceu às 7h de domingo (29): os 21k da Meia Maratona de Pomerode. Foram 1,2 mil atletas competindo pelo pódio. Além de bandinhas alemãs pelo trajeto, os atletas que corriam de forma amadora tiveram um ponto de hidratação diferente: o chope de uma cervejaria artesanal local foi distribuído. No percurso, estiveram ainda alguns dos pontos turísticos do município. O vencedor foi Leandro Marcelino de Oliveira, com o tempo de 1h08min35s. Entre as mulheres, Simone Ponte Ferraz foi a primeira colocada com 1h20min41s.

No trajeto de 6k, que teve a saída às 7h15min, Carlos Alexandre F. de Moura conquistou o 1º lugar, terminando a prova em 18min46s. Priscilla Vieira Gonçalves levou a melhor no feminino, com o tempo de 22min51s. Às 9h30min foi a vez da maratoninha kids, que reuniu mais de 100 crianças com idades de 5 a 14 anos, nos percursos de 100m, 200m e 400m.

Para Ricardo Ziehlsdorff, diretor executivo da Corre Brasil, organizadora do evento, a estrutura da prova e os atrativos da cidade são os diferenciais. “É o que chamamos de turismo esportivo. As pessoas não vêm só para correr e, sim, para conhecer e explorar a região”, diz. Segundo ele, esta edição foi a que contou com maior participação de pomerodenses. “Isso mostra o quanto o município abraçou a prova. É um motivo de muito orgulho para nós completarmos 10 anos em Pomerode”, afirma.

Além da tradicional premiação, os atletas foram recebidos dentro do Pavilhão Municipal de Eventos com bandas folclóricas, grupos de dança do município e chope artesanal. Este último, aliás, foi destaque não só na chegada. No ponto de hidratação do quilômetro 17, os corredores podiam optar pela bebida ao invés da água. Já no pódio, os atletas receberam uma medalha comemorativa dos 10 anos e brindes de patrocinadores. Roberto Vilela, consultor empresarial blumenauense, diz que o evento já faz parte do seu calendário anual de provas de rua. “A Meia Maratona de Pomerode é sempre muito especial pra mim. Neste ano, mesmo correndo lesionado, consegui finalizar os 21K em 1h31min, um dos melhores tempos que já fiz para o percurso. Além disso, tive o prazer de ver o meu primeiro livro, que fala justamente das lições que a corrida me proporcionou e como as aplico também aos negócios, entre as premiações. Sem dúvida, foi um evento para ficar na história", diz.

Os resultados da Meia Maratona de Pomerode estão disponíveis no site www.correbrasil.com.br/resultados-2017.

Presença de ex-atleta olímpico 
Quem participou da 10ª edição do evento pode conhecer de perto uma celebridade do meio esportivo no país. André Domingos, ex-atleta olímpico, medalhista de bronze em Atlanta (1996) e prata em Sydney (2000), esteve presente na corrida prestigiando os atletas e fazendo a entrega das premiações. O velocista brasileiro foi padrinho da prova, que teve patrocínio da Caixa.

Sobre a Corre Brasil
Há 10 anos a Corre Brasil realiza eventos de corridas rústicas de 5k e 10k, meias maratonas, corridas noturnas e também provas personalizadas em Santa Catarina. Já foram mais de 120 provas em nove cidades diferentes do estado. Nelas, competiram mais de 100 mil corredores profissionais e amadores.

Entre elas estão a Meia Maratona de Pomerode, a Meia Maratona Internacional de Florianópolis e a Balneário Camboriú Night Run. Só este ano, 17 corridas estão confirmadas. Quatro estão com inscrições abertas no site www.correbrasil.com.br.

Joelso Cordeiro e Rosália de Camargo vencem as 100 milhas da INDOMIT Costa Esmeralda, em Santa Catarina

Ultramaratonistas passam por uma das praias do percurso de 100 milhas da INDOMIT Costa Esmeralda

Catarinense e carioca superam dificuldades de uma prova técnica e se consagram como primeiros campeões desta distância em uma das mais concorridas provas de trail run do Brasil, que também teve disputas nos 100km, 80km, 50km, 21km e 12km

Com o tempo de 24h21m20s, o catarinense Joelso Cordeiro se sagrou campeão das 100 milhas, distância que fez sua estreia na quarta edição da INDOMIT Costa Esmeralda, neste fim de semana, nas cidades de Bombinhas e Porto Belo, em Santa Catarina. No feminino, a vencedora foi a carioca Rosália de Camargo Guarishi, com 27h04m52s. O evento, que aconteceu na sexta-feira e sábado, contou com a participação de 884 atletas, divididos nas provas de 100 milhas, 100km, 80km, 50km, 21km e 12km.

“Foi muito melhor que eu imaginava. Ganhar uma competição dessa importância, com vários ultramaratonistas de renome, foi incrível”, afirma Joelso, vice-campeão dos 260km da Jungle Marathon de 2016, comemorando seu primeiro título em uma ultramaratona. “Foi uma prova muito técnica, com uma altimetria acumulada muito grande, terrenos variados e um sol forte na manhã de sábado. As dificuldades valorizam as vitórias, e a organização foi perfeita em tudo”.

Atleta amador, que começou a correr em 2013, Joelso é metalúrgico na empresa Eccel, em Brusque, em Santa Catarina, e se divide entre o trabalho, a família e os treinos.

“Essa vitória me deu a certeza que meu planejamento foi correto. Dediquei meus últimos seis meses para a INDOMIT Costa Esmeralda e ainda não caiu a ficha sobre o que consegui”, diz Joelso, que estreou em ultramaratonas em 2015, nos 50km da INDOMIT Costa Esmeralda.

Para Rosália, o alto do pódio nas 100 milhas da INDOMIT Costa Esmeralda foi a realização de seu projeto para a temporada de 2017, em que venceu seis das oito competições que disputou.

“Estou realizada com esta conquista, por tudo o que ela significa.  Era a minha prova-alvo este ano. Pude me testar ao máximo e confirmar que fiz um planejamento correto e uma ótima preparação, pois sabia que a prova seria dura”, afirma a campeã, que conseguiu pontos necessários para estar nos 160km da Ultra Trail du Mont Blanc no ano que vem. “As 100 milhas foram elaboradas com perfeição, com marcação impecável e staffs altamente preparados, o que mostra o alto nível de comprometimento da organização, que fez história com essa prova totalmente pioneira no Brasil. É bom saber que temos agora um evento no mesmo nível dos melhores do exterior.

Idealizador das 100 milhas da INDOMIT Costa Esmeralda e diretor do Circuito INDOMIT, Juan Carlos Asef se mostra realizado com os resultados da prova.

“Para a primeira edição de uma prova inédita no Brasil, as 100 milhas, com toda sua complexidade, teve um resultado muito positivo, com muitos elogios dos participantes para a estrutura que montamos, com staff qualificado, postos de abastecimentos e marcação de percurso impecáveis”, avalia Asef. “Sabemos que temos pontos a melhorar e vamos fazer estudos para tornar o percurso mais rápido e também aumentar o tempo limite para a finalização das 100 milhas, como foi sugeridos pelos atletas.”

Para 2018, o Circuito INDOMIT terá como novidade a chegada do venezuelano John Carlo Diaz, com mais de 12 anos de experiência no mercado da Venezuela. Ele será sócio-gerente da Bombinhas Runners, proprietária da marca INDOMIT.

“Queremos ampliar, entre 2018 e 2019, nosso circuito de cinco provas internacionais para 15, com etapas no Aconcágua, Colômbia e Rio de Janeiro”, conta Juan.

Resultados

100 milhas 

Masculino: 1) Joelso Cordeiro, em 24h21m20s; 2) Bruno Germano Bauer, em 25h02m30s; 3)  Guilherme Gonçalves,  em 25h06m59s; 4) Daniel Meyer, em 26h41m38s; e 5) Breno Silva Braga, em 27h35m44s.

Feminino: 1) Rosália de Camargo Guarishi, em 27h24m52s; e 2) Anemari Calixto, em 27h35m34s.

100km

Masculino: 1) Jeferson Dias, em 14h56m30s; 2) Rodrigo Sampaio, em 15h10m23s;  3) Elci Cipriano, em 15h59m14s; 4) Daner Marion, em 16h11m29s; e 5) Bruno Kuzmann, em 16h23m53s.

Feminino: 1) Priscila de Souza Santos, em 19h21m59s; 2) Cristela Siebert, em 20h57m58s; 3) Lucimara da Cruz, em 21h38m14s; 4) Malga Rodrigues da Costa, em 21h49m41s; e 5) Maria Cristina Wickert, em 21h55m57s..

80km

Masculino: 1) Claudio Oliveira, em 10h27m45s; 2) Eduardo Luis Gomes, em 10h28m24s;  3) Hernandes Magalhães, em 10h35m36s; 4) Geison Ignácio,, em 10h53m23s; e 5) Venâncio Cardoso de Oliveira, em 11h02m00s.

Feminino: 1) Silvana Camargo Santos, em 10h50m12s; 2) Lucinara Guerrero, em 14h01m35s; 3) Linda Suzuki, em 14h19m57s; 4) Luciene Mauri, em 13h33m44s; e 5) Rosane aparecida Gonsalves, em  15h13m30s.

50km

Masculino: 1) Gilliard Pinheiro, em 5h27m12; 2) Alexandre Santiago, em 5h30m09s;  3) Rodrigo Dutra, em 6h10m23s; 4) Claudinei Vieira dos Santos, em 6h21m12s; e 5) Leandro dos Santos Oliveira, em 6h22m45s.

Feminino: 1) Jasiele Rosa, em 6h44m54s; 2) Mari Angela Baldiserra, em 7h12m30s; 3) 7h52m33s; 4) Luciana Fantinato, em 8h05m30s; e 5) Caroline Riella, em 8h06m10s.

21km

Masculino: 1) Wanderley Fischer, em 1h50m30s; 2) Max da Silva Jr, em 1h50m30s; 3) Sidney Espindola, em 1h58m01s; 4) Sérgio de Paula Dantas, em 2h03m51s; e 5) André Siegle, em 2h04m55s.

Feminino: 1) Luciane Pereira da Silva, em 2h19m59s; 2) Larissa França, em 2h23m32s; 3) Cleide Martins, em 2h28m16s. 4) Josiane Alves Moresine, em 2h28m56s; e 5) Caroline Fernandes Castilho Santos, em 2h28m56s.

12km

Masculino: Everton Rafael da Silva, em 1h12m30s; 2) Ronaldo Rodrigues, em 1h32m10s; 3) Tiago Oschelski, em 1h33m29s; 4) Jarbas de Sousa Alencar, em 1h36m08s; e 5) Galli Alejandro Cesar, em 1h42m07s

Feminino: 1) Janine Lago, em 1h26m14s; 2) Márcia Skaf Pinaud Cerri Costa, em 1h34m10s; 3) Ana Maria Rosa, em 1h35m07s; 4) Elaine Vandresen de Souza, em 1h38m48s. e 5) Janaina Carmen da Rosa Werner, em 1h42m44s.

Integrante do Circuito INDOMIT, com outras quatro provas, a INDOMIT Costa Esmeralda tem com o apoio das Prefeituras Municipais de Bombinhas e Porto Belo, e parceria com Spot, Osprey,  Jasmine, Powerade e Vinícola Aurora. A mídia oficial é da Go Outside e Runner's World.

Inscrição para 2º Treino Solidário Grupo Sementes de Amor



2º Treino Solidário Grupo Sementes de Amor - São Bernardo do Campo/SP

Inscrições pelo contato da imagem.

Venha correr e ajudar os idosos que moram no Lar Sandra Regina, que fica na Zona Leste de São Paulo. A renda arrecadada com o treinão será revertida ao asilo, que teve de mudar de sede recentemente. Bora ajudar?

Corrida de rua global sem linha de chegada será no Rio de Janeiro pela primeira vez



Cidade maravilhosa receberá a quinta edição do evento no dia 6 de maio; inscrições estão abertas a partir desta terça (10)

Depois de reunir mais de 100 mil atletas ao redor do mundo neste ano, a Wings for Life World Run, corrida que acontece simultaneamente em diferentes países, voltará ao Brasil pelo quinto ano consecutivo, só que de casa nova em 2018: o Rio de Janeiro. Confirmada para o dia 6 de maio do ano que vem, a corrida já passou por Florianópolis (SC), em sua estreia em 2014, e por Brasília (DF) nos três anos seguintes, e agora chega à cidade maravilhosa, com inscrições já abertas e a preço promocional.

O Rio de Janeiro se juntará a outras cidades de países como Áustria, Croácia, Suiça e Estados Unidos, que largarão ao mesmo tempo, independentemente do fuso horário. Ainda sem trajeto anunciado oficialmente, a corrida passará pela zona oeste da cidade, na região das praias da Barra da Tijuca e Recreio. Com um conceito inovador, a prova é conhecida por não ter uma linha de chegada fixa e por arrecadar fundos para pesquisas da cura da lesão na medula espinhal, dando a oportunidade para que qualquer pessoa participe do evento, independentemente do nível de treinamento.


Assista a edição de 2017 em Brasília-DF


Ao contrário dos eventos tradicionais, na Wings For Life World Run é a linha de chegada que persegue os atletas. O chamado “Catcher Car” (carro perseguidor) larga 30 minutos depois dos competidores e vai aumentando a velocidade gradativamente, alcançando um por um. O último a ser ultrapassado pelo veículo é o campeão do evento.

“A proposta de transformar a vida das pessoas é o que faz dessa corrida tão especial. Ela apoia uma causa que muitas vezes é esquecida. Essa é uma causa da qual não sou apenas embaixador, mas uma pessoa que vive isso diariamente”, afirma Fernando Fernandes, embaixador da Wings for Life World Run no Brasil. “A mudança para o Rio de Janeiro é mais um passo para o evento ir conquistando o Brasil. Vamos conseguir trazer ainda mais gente para apoiar essa causa”, completa.

Neste ano, 155 mil pessoas fizeram suas inscrições e se juntaram à causa para buscar a cura de lesões na medula espinhal, arrecadando €6,8 milhões. As inscrições para a edição de 2018 já estão abertas, com preço promocional de R$120 até o dia 31 de dezembro.

Para participar, basta escolher a cidade em que deseja correr e se inscrever pelo site http://www.wingsforlifeworldrun.com/br/pt-br/. Aqueles que não puderem correr em um dos locais oficiais do evento, também poderão fazer parte da causa por meio do aplicativo da Wings For Life World Run, disponível para Android e iOS.

Serviço:

Local: Rio de Janeiro
Data: 6 de maio de 2018
Inscrições: http://www.wingsforlifeworldrun.com/br/pt-br/
Preço de inscrição: R$ 120 (até o dia 31 de dezembro de 2017). A partir de 1 de janeiro de 2018, o valor será de R$ 150.
Limite de participantes: 7 mil.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Mizuno cria ação de experimentação de tênis

Mizuno Running Experience acontece semanalmente em São Paulo

Proporcionar boas experiências com tênis Mizuno. Aproximar o corredor da marca. Esses são alguns dos objetivos do Mizuno Running Experience (REX), o maior programa de test drive de tênis esportivos do Brasil. A ação começou há dois anos, atendendo a grupos limitados, e em 2017 cresceu visando pelo menos 13 assessorias em São Paulo.

Como funciona? Em assessorias patrocinadas pela marca e outras previamente selecionadas, o corredor tem a oportunidade de testar tênis Mizuno. O processo tem início com um agendamento on-line, quando o atleta passa informações sobre suas preferências (amortecimento, drop, tipo de pisada). A partir disso, ele consegue escolher diretamente o produto que quer testar ou receber sugestões da Mizuno de acordo com seu perfil. No dia marcado com a assessoria esportiva, o corredor retira o calçado. O período de teste é de 15 dias. Próximo ao fim da experimentação, é enviado outro e-mail lembrando da devolução, com um link para feedback do calçado testado.  Após esse tempo, o atleta pode experimentar outros tênis da marca até descobrir o ideal para provas e treinos. Os feedbacks dos atletas também são muito importantes para a marca, que trabalha com a melhoria contínua de seus produtos. Após o teste, o corredor recebe um cupom do e-commerce da Mizuno para comprar o produto desejado com desconto. A ação acontece semanalmente em São Paulo e o agendamento é feito pelo site mizunorex.com.br.


“Não basta ter um bom produto. É necessário cada vez mais envolver o consumidor e proporcionar experiências para que ele comprove os benefícios funcionais dos calçados de forma mais completa e imersiva. Hoje já fazemos isso. Ainda existe muito o apelo do preço, mas o consumidor já está disposto a pagar mais se passou por uma experiência diferenciada, seja em uma loja física, seja online, em provas, eventos e outras ações”, diz Felipe Gentil, gerente geral da Mizuno Brasil.




Sobre a Mizuno

Multinacional centenária com origem no Japão, a Mizuno oferece aos esportistas o que há de mais avançado em tecnologia, disponibilizando uma linha completa de produtos em diversas modalidades. A marca é líder nacional na categoria running performance, desenvolveu tecnologias exclusivas como a placa Wave, que proporciona maior absorção de impacto e U4ic, EVA desenvolvido com uma composição de polímeros, tornando-o 36% mais leve do que um EVA comum.

Sobre a Alpargatas

Líder brasileira no setor de calçados na América Latina, a Alpargatas é detentora das marcas Havaianas, Dupé, Osklen, Topper na Argentina, Sete Léguas e Meggashop e detém a licença de Mizuno no Brasil. A companhia oferece produtos inovadores com tecnologia e design diferenciados e possui competência na construção e gestão de marcas globais, que proporcionam relação de admiração e confiança com os consumidores. Com lucro líquido de R$ 358,4 milhões em 2016 (crescimento de 36% em relação ao ano anterior), a Alpargatas possui fábricas no Brasil e na Argentina, 698 lojas exclusivas em todo o mundo e seus produtos estão presentes em mais de 100 países.

Canais Mizuno
Facebook: facebook.com/mizunobrasil
Youtube: youtube.com/mizunobrasil
Instagram: instagram.com/mizunobr
Site: www.mizuno.com.br

Operadora de viagens realiza expedições inclusivas em alta montanha


Projeto tenta levar deficiente visual aos cumes de seis das maiores montanhas do mundo

Com o intuito de proporcionar a deficientes físicos a oportunidade de praticar esportes de aventura de maneira acessível, a Grade6 Viagens, operadora especializada em expedições em alta montanha, é apoiadora da ação sociocultural esportiva Expedições Inclusivas, que traz uma proposta inédita aos roteiros de montanha. No projeto pioneiro na América do Sul, o atleta Eduardo Soares, que tem deficiência visual, tentará conquistar os cumes de seis das maiores montanhas do mundo ao lado de montanhistas não profissionais em uma experiência que explora o ambiente através dos sentidos e que desenvolve nos participantes um senso de crescimento coletivo, inclusão e autoconhecimento.

Os sócios da Grade6 Viagens e guias José Eduardo Sartor Filho e Carlos Santalena foram os líderes das duas primeiras expedições do projeto, que levaram o paratleta ao Monte Elbrus, na Rússia, em agosto de 2017, e ao Kilimanjaro, na Tanzânia, no mês seguinte. “A inclusão reversa, somada às experiências na natureza, é uma poderosa ferramenta de desenvolvimento humano. A natureza nos expõe a situações imprevisíveis e nos obriga a transformar problemas e obstáculos em soluções, e a convivência com a deficiência transforma limitações em caminhos criativos e facilitadores de soluções, além de provocar uma mudança de nosso olhar, pois passamos a focar nas potencialidades e não no que nos limita. As diferenças deixam de ser limitadoras para serem facilitadoras do desenvolvimento humano”, afirma Sartor Filho.

A próxima expedição de Eduardo Soares, prevista para o ano que vem, será ao cume do Monte Aconcágua, na Argentina, o maior das Américas. A etapa seguinte será a subida à Pirâmide Carstensz, mais alta da Oceania, localizada na ilha da Nova Guiné, na Indonésia.

O projeto Expedições Inclusivas abrange ainda o icônico monte Everest, maior do planeta, com 8.848 metros de altitude, e um dos mais inóspitos e extremos, o Vinson, na Antártida. A trajetória do atleta pelos seis cumes será registrada para um documentário e série de TV.

Para mais informações, acesse www.expedicoesinclusivas.com e www.grade6viagens.com.br.

Em penúltima etapa do ano, Triathlon do XTERRA define campeã do ranking e deixa modalidade masculina encaminhada



Segunda edição em Ilhabela em 2017 garantiu título anual a Sabrina Gobbo e deixou Felipe Moletta com a mão na taça

Os últimos dias 28 e 29 de outubro, em Ilhabela, foram marcados pelas eletrizantes competições do XTERRA. O maior festival de esportes off-road do mundo voltou ao litoral norte de São Paulo, onde é realizada, inclusive, a etapa mundial anual. Dessa vez a vaga para o mundial não estava em pauta, até porque o mesmo foi realizado no próprio dia 29 de outubro, na Ilha de Maui, no Havaí. Os 40 melhores atletas brasileiros estiveram no continente norte-americano. Apesar disso, o XTERRA Ilhabela reuniu mais de 1.000 competidores em suas seis modalidades, incluindo os atletas mirins, que lotaram a etapa kids e deram um show de alegria e bom humor sob o forte calor que pairava sobre a Praia do Perequê.

Short XTERRA (Mini Triathlon)
No esporte que fez o XTERRA nascer para o mundo, o Triathlon, Sabrina Gobbo e Felipe Moletta fizeram uma dobradinha já conhecida no evento. Amigos, os líderes começaram focados no início e respiraram aliviados no final. Com mais esta vitória, Sabrina se tornou a campeã do ranking feminino e não poderá mais ser alcançada pela vice Isabella Ribeiro, que travou uma disputa ponto a ponto desde o início da temporada, já Moletta deu um passo enorme rumo ao título anual, mas ainda precisa terminar à frente de Frederico Zacharias na última edição do ano, que será realizada na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, entre os dias 2 e 3 de dezembro.

“Que alívio, né! Eu não pude ir disputar o mundial nesse ano, então fico bem mais aliviada em ter garantido o ranking aqui no Brasil. Muita felicidade”, comemora Sabrina Gobbo.

Trail Runs
Na Half Trail Run, que terá o mundial somente em 3 de dezembro, os destaques foram Geisla dos Santos, que já é a campeã antecipada do ranking, porém obteve mais uma vitória tranquila, e Adaílton dos Santos, que sobrou entre os homens e chegou com oito minutos de diferença para o segundo colocado. Geisla já tem passagem para o Havaí e, apesar de estar prestes a participar pela primeira vez fora de seu país, demonstra tranquilidade: “É sempre bom vencer em Ilhabela, a energia é maior. Mas agora vou competir no Havaí, que é algo que nunca fiz e vou dar meu melhor como sempre faço. Espero ficar entre as 10 pelo menos, vamos ver, com certeza não será fácil, mas estou preparada”, garante Geisla.

Eliane Andrade Barbosa e Reginaldo Vieira de Souza terminaram à frente dos demais competidores na trail run de 8,5 km. Ambos são naturais de Ilhabela e já haviam vencido anteriormente na terra natal.

Swim Challenge
O carioca Artur Pedroza já integrou a seleção brasileira de natação, á conquistou mais de 300 troféus em toda a vasta carreira, criou seu próprio projeto social e equipe de nado em mar aberto, já havia sido campeão do XTERRA nas temporadas 2015 e 2016 e, antecipadamente, também já era o número 1 em 2017. Porém engana-se quem pensa que o tricampeão iria fazer os 3km do Swim Challenge mais relaxado em Ilhabela. Pedroza apresentou alto nível de profissionalismo e técnica e tornou a levar um troféu dourado para a casa, além do kit Speedo, distribuído apenas para os cinco melhores nadadores de cada modalidade.

“Sempre caio na água pensando em vencer, viso o primeiro lugar e mesmo com o título garantido eu quero ganhar a prova. Isso mostra o meu respeito ao XTERRA, inclusive, que é um evento de grande porte e merece total empenho de nós”, explica o campeão.

Entre as mulheres, a vencedora foi Ariadne Rodrigues. Atleta apoiada pela Prefeitura de Ilhabela, ela cruzou a linha de chegada com 21 minutos à frente da vice-campeã Nadine Gill. No percurso de menor distância (1,5 km), Daniel Cunha e Clarissa Brito dominaram do início ao fim e não deram chance ao azar. Ouro para a jovem dupla, já que Daniel tem apenas 19 anos e Clarissa 27.
Todos os resultados do XTERRA Ilhabela podem ser conferidos no link https://goo.gl/z2CB6m.



Sobre o XTERRA
O XTERRA nasceu em 1996, no Havaí, criado pelo então atleta Tom Kiely, como a primeira prova de triathlon off-road do mundo. A partir de então, se internacionalizou e hoje está presente em mais de 40 países na Ásia, América, Europa e África. No Brasil, o XTERRA começou em Ilhabela (SP), em 2005, apenas com a modalidade de triathlon, com aproximadamente 300 participantes.

Uma das etapas do circuito no Brasil é escolhida para ser classificatória para o XTERRA World Championship, que acontece na Ilha de Maui, no Havaí e reúne os melhores atletas do mundo. O XTERRA Brazil, que já aconteceu em 2017, em Ilhabela, é válido pelo XTERRA Pam Am Tour e distribui 50 vagas para os melhores triatletas por faixa etária, masculino e feminino, além dos profissionais, para a grande final com a nata do triathlon off-road mundial. 800 competidores de 32 países disputam a primeira colocação geral em um percurso extremamente desafiador no terreno vulcânico do arquipélago norte-americano.

Timão Run divulga medalha da edição 2017



Depois de muita expectativa, a organização da Timão Run divulgou nesta segunda-feira a foto da medalha que será dada na prova do dia 20 de novembro.

A medalha reproduz o escudo do Corinthians que foi utilizado entre as décadas de 1940 e 1980. Inclusive, este era o brasão do time em uma das suas principais conquistas, o Campeonato Paulista de 1977.

E aí, o que achou da medalha? Comente aqui embaixo!

Vale lembrar que as inscrições para a prova, com distâncias de 5k e 10k, ainda estão abertas. Você pode conferir aqui: bit.ly/agendadeprovas.

sábado, 28 de outubro de 2017

#ManiaDeCorrida - 16 a 22 de outubro



E aeeeeeeeeeee Maníacos por Corrida!!!

Está no ar a edição de 22 de outubro do quadro da semana do #ManiaDeMedalha.

A capa desta semana é muito especial. Nossa amiga Marcia Toiada resolveu levar a sério o apelido de "noiada por corrida" e fez três provas no fim de semana. Mas não foram três provas quaisquer, não. Ela simplesmente "fechou" o manto do Mania. Em dois dias, ela correu na rua, prova de obstáculo e uma de trail, exatamente como diz nossa camisa. O resultado foi essa foto maravilhosa aí em cima. Parabéns Marcia!!

Além dela, tivemos um show de outras medalhas chegando, de tudo quanto é tipo de prova. Teve mais obstáculo, mais trail, maratona, meia, e até ultra, como a Bertioga Maresias.

Então vamos às medalhas da semana! Lembre de passar lá no nosso Instagram @maniademedalha

Meias Maratonas A.Yoshii - Etapa Maringá (Maringá/PR) enviada por @marildafg

Ultra Maratona de Revezamento Bertioga Maresias [solo + apoio] (entre Bertioga/SP e São Sebastião/SP) enviada por @diegomst

Ultra Maratona de Revezamento Bertioga Maresias (entre Bertioga/SP e São Sebastião/SP) enviada por Adriana Meringue

2ª Corrida do Bombeiro (Belo Horizonte/MG) enviada por @elimpaula

Brasil Insane Race (São Paulo/SP) enviada por @pachecolf82

13ª Corrida e Caminhada CERENE CAIXA Para uma Vida Sem Drogas (Blumenau/SC) enviada por @nerdquecorre

II Circuito Cidade de Deus (Osasco/SP) enviada por Rosa Candido

Maratona Cidade de Salvador (Salvador/BA) enviada por @bssodre

34ª Corrida do Círio (Belém/PA) enviada por @__marcelolima

Divas & Eles Night Run Resende - Etapa Dance Music (Resende/RJ) enviada por Carlos Adriano

Circuito Eco Ambiental - Etapa 3 Jundiaí (Jundiaí/SP) enviada por Vanderlei Souza Vieira

1ª Eco Half Marathon DCTA (São José dos Campos/SP) enviada por Valdemir Salles

9º Eco Runner - Etapa White (Bauru/SP) enviada por Naiara Dias

9ª Corrida da Emancipação de Pitangueiras (Pitangueiras/SP) enviada por @rafaviolim

22° Corrida e Caminhada pelo Estádio Célio de Barros (Rio de Janeiro/RJ) enviada por @liliancpassos

7ª Rústica de Fazenda Vilanova (Fazenda Vilanova/RS) enviada por @albertojrun

1ª Floresta Run Cross Country (Campinas/SP) enviada por Sara Rebecchi

5ª Desafio do Forte Itaipu (Praia Grande/SP) enviada por Elizeu Ricardo Pinheiro

Gloss Run (Brasília/DF) enviada por Luciana Araujo

Gym Running (Guajará Mirim/RO) enviada por Giselle de Andrade

Halloween Run Brasil (São Paulo/SP) enviada por @cesinhasarti

Insane Inflatable 5k - A Corrida Insana (Rio de Janeiro/RJ) enviada por Tatiana Albuquerque

6k Manaus Jovem Pan (Manaus/AM) enviada por @tiagolondon

II Corrida e Caminhada Manipullis Rumo à Saúde (Araçatuba/SP) enviada por Ricardo Fernando Almeida

IX Corrida do Material Bélico (Curitiba/PR) enviada por Marcia Cristina Schultz

Circuito Oscar Running Adidas 2017 - Etapa Guará (Guaratinguetá/SP) enviada por Fábio Martinho Campos

5ª Corrida e Caminhada Outubro Rosa (Montes Claros/MG) enviada por Meriane Andrade

Corrida e Caminhada Outubro Rosa e Novembro Azul (Arraial do Cabo/RJ) enviada por @andersonbravo

Phenix Run (Osasco/SP) enviada por Yuri Gregorio

1ª Corrida Renegados Run (Rio de Janeiro/RJ) enviada por Cibele Rodrigues

Corrida Rio Claro Rosa (Rio Claro) enviada por @eduardohenrique09

1ª Corrida e Caminhada Saúde em Movimento (Serrinha/BA) enviada por @mpaguiar73

16ª Corrida da Serra da Graciosa (Graciosa/PR) enviada por @jotta_c_jotta

Circuito das Serras - 3ª Etapa - Serra do Japi (Jundiaí/SP) enviada por Gi França Nunes

Circuito Sest Senat de Caminhada e Corrida de Rua 2017 - Saúde e Desafio Para Quem Transporta o Brasil - Etapa Florianópolis (Florianópolis/SC) enviada por @thadeuluiz

14ª Corrida do Shopping Aricanduva 2017 (São Paulo/SP) enviada por Adriano Cruz

3ª Sigma Run (Tatuí/SP) enviada por Cleide Souza

Track&Field Run Series Iguatemi São José do Rio Preto - 2ª Etapa (São José do Rio Preto/SP) enviada por Adriana Furlaneto

Circuito Unimed Vale do Aço de Corrida de Rua – Etapa Ipatinga (Ipatinga/MG) enviada por @julhiermebarbosa

Up Night Run (Fortaleza/CE) enviada por Wanessa Silva

54ª Volta da USP (São Paulo/SP) enviada por Alexandre Carvalho

24ª Corrida pela Vida (Porto Alegre/RS) enviada por Helena Scheidemandel

Treinão Vila Bella Residence Club (Macapá/AP) enviada por Alessandra Nascimento

W21K 2017 (São Paulo/SP) enviada por Silvia Barbeiro Marastoni

W21K 2017 - 10k (São Paulo/SP) enviada por Lucilene Pereira

XC Run 42km - Etapa Búzios (Búzios/RJ) enviada por @ricardo_koreia


Lembre-se: para que sua foto possa aparecer aqui no #ManiaDeMedalha, ela deve mostrar apenas a medalha com qualquer fundo, sem identificar qualquer marca não relacionada à prova ou pessoas. Inclusive você! E a foto deve ser comentada sempre nos posts específicos do Quadro de Medalhas no Clube Mania de Corrida, na fanpage do Mania ou no Instagram com a hashtag #ManiaDeMedalha.

Recomendado pra você

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares