terça-feira, 7 de junho de 2016

Breve relato da minha primeira maratona completa


Por Flavião Monteiro
Embarquei em um ônibus rumo ao local da largada, acompanhado de um ultra maratonista e mais três maratonistas experientes. Já no ônibus, onde o motorista, que ao nos deixar, em menos de uma hora no local, passou a ser chamado por todos de Schumacher, eu ia tomando conhecimento de o quão longe era a largada da prova, pois no exato momento da chegada ao local, percebi o sentido da frase criada e posta em música, por Tim Maia: ” Do leme ao pontal”, ou seja longe para cacete!!! Enfim…

Enquanto aguardávamos a hora da largada, eu só ouvia os caras falando assim: “E ai fulano, vai para quanto nessa prova? E ai Beltrano, e você? Os caras: vou para 3:30:00, o outro, eu para 3:40:00!” Eu pensava “caramba, eu só quero conseguir chegar vivo e inteiro!!!!” rsrsrs!!!!! Largamos, pensei comigo, vou na manha e, assim o fiz. Eu via o povo passar e pensava, esse povo não reza!!!!! Mas até aí, blz show!!!!! Eu cheio de gel na cintura, cápsulas de Sal, remédio para cãibra, parecendo o Batman e, pensando : Tomara que vocês funcionem e bem!!!! Segui no minha pace de 7 sete e pouco!!!! O que para a maioria se chama trote!!!!! Kkkkkkkkkk!!!! Como estou acostumado a corridas de 21K, administrei bem, muito embora, o Sol não estivesse tão gostoso, às nove e pouco da manhã e eu já começasse a senti-lo, mas até aí, normal!!! Chegando no Km 21, em 2:43:00 pensei: Vamos lá, Flavião!!! Segui animado, mas confesso, meio cansadão mesmo!!!! O pensamento era 42k então BAMBORA!!!!

Tudo beleza até chegar o km 22, olhava para o relógio e percebia que estava ficando mais lento que os kms demoravam mais, aí me aparece um cara do nada correndo e diz: “Bora Guerreiro, a Maratona começa aqui!!! Eu comigo, Putz, pq não avisou antes, to morto!!!!! rsrsrs sqn!!!! Iniciei, dito por ele, a maratona então, a luta pela superação pessoal, a vontade de ser um Maratonista gritava alto em minha cabeça, vai Flavião é a sua hora!!! Muita gente colocando as fichas em vc… a partir do Km28, neste dia em específico, onde o calor e umidade estava tudo muito louco, confesso entendi que correr ou andar já não era o mais importante, o importante para mim, era chegar, mas não de ambulância!!!! Foi ai que apareceu, enquanto eu tentava dar uma corrida no trecho já da Niemeyer, um cara que se chama Igor de Amorim, para mim, posto ali em meu caminho como um anjo, virou-se, enquanto eu o ultrapassava bem lentamente, pois minha velocidade era quase andando e disse: “Guerreiro, administra melhor isso, anda forte que vai dar no mesmo, se recupera que assim vc não chega” Eu olhei e, comecei a andar ao lado dele. Porém, isso era rápido, olhei para o relógio e marcava pace 8’50 nove e pouco, ele perguntou: “ Sua primeira? Eu disse: Sim e vc? Ele: Sexta, mas quebrei, sou Ultra!!! Mas vou com vc nessa luta, até o fim, Vamos? Eu de imediato: “Lógico!!! Vou dizer uma coisa: Não fosse ele, eu não chegaria, a maturidade, conhecimento da situação por parte dele, eram incríveis, então, corríamos, andávamos um pouco, seguimos assim por Kms e kms, para mim, doía tudo, eu dizia: “ você não vai parar, enquanto não chegar, já as pernas telegrafavam, nós vamos parar!!!!! “Eu para elas: “caramba, quem manda aqui sou eu e vocês só param na chegada!!! Ele do meu lado, o tempo todo, “ vamos guerreiro, vc consegue!!!”

Assim foi sendo nossa luta, até que chegamos, Mais ou menos no Km34!!!!! Olhei a praia de Copacabana, nunca vi uma praia tão longa em toda minha vida, fazia uma curva que perdia de vista ao longe!!!! Disse eu para ele: “É campeão vai doer mais!!!!” Ele: “ E muito, mas nós vamos conseguir!!!!” Seguimos e eu pensava, “Não pára Flavio, que se vc parar por qualquer motivo que seja, suas pernas não se moverão mais.. olhei para minhas mãos estavam imensas, inchadas, não as fechava mais, disse à ele: “Igor, olha isso, ele disse: “isso é normal, seu corpo está reclamando o limite, force abrir e fechar as mãos para melhorar sua circulação!!” Aí ele explicou um monte de coisas, técnicas e o porquê disso, enfim, seguimos, ele um pouco melhor, eu já mais que debilitado, mas sem desistir, sem parar nem um minuto, nunca, jamais faria isso naquele momento tão perto de meu objetivo. Chegamos no antigo Meridien, hoje Windsor, o trânsito praticamente liberado, dado o tempo de prova, mais de cinco horas já, foi quando aparece um dos fiscais e grita: “Pára o trânsito seu guarda, atleta MARATONISTA Passando!!” Comecei a chorar, era tudo que eu precisava ouvir!! Enchi o peito de força, a essa altura, já apareciam fotógrafos paravam em nossa frente, fotografavam e ao mesmo tempo diziam:” Não parem , vcs estão sendo muitos guerreiros está perto!!!” As pessoas que ali estavam aplaudiam e eu pensava, “meu Deus, eu vou conseguir!!!!” Ele, o Igor, ergueu a mão para mim e falou : “Eu disse, estamos chegando, Flavião , ninguém nos pára mais, parabéns MARATONISTA, sua história no esporte está prestes a mudar aqui!!!” Bati na mão dele com a minha e disse, “Obrigado irmão, sem você isso não estaria acontecendo aqui!!!” Ele disse sério: “Não , Flávio, essa conquista é só sua, você está se superando guerreiro Maratonista, essa é nossa historia, mas o seu mérito ninguém nunca lhe tirará”, imagina eu, ouvindo isso de um ultra maratonista!!!!! Será que chorei???

Chegamos em Botafogo e a movimentação ainda era intensa, só que para desmontar tudo!!! Comecei a avistar as barracas de acessórios já vazias sendo desmontadas, alguns atletas daqueles que olhamos e sabemos são feras, ainda ali, cuidando de seus equipamentos, quando entramos na reta final, já seguidos de ambulâncias, motos de encerramento, quase em últimos lugares, quando percebo que os atletas feras ali desmontando suas coisas nos avistam, páram de fazer o que estão fazendo e começam a nos aplaudir, dizendo, “forca guerreiros, não parem, vcs estão em casa!!”, Putz, eu desabei de emoção… mas, seguindo um deles, que olhava e sorria, de viseira e sem camisa, percebi que os seus olhos estavam cheio de lágrimas e, disse: “Olha, esses caras, por isso amo esse esporte, que exemplo!! Eles estão acabados e não pararam, chegaram aqui nessa hora!!! Gravei os vídeos que muitos já viram em agradecimentos, cruzamos a linha aplaudidos, por quem ali ainda estavam, a menina das medalhas disse para mim , “Eu coloco a medalha em vc guerreiro !!! Parabéns !!!” Olhei para o céu e disse: “Obrigado meu Deus!!!” Abracei o Igor, dei um beijo no rosto do cara e disse à ele: “Jamais esquecerei de vc e deste dia, jamais!!!” Entre no meu carro que vou te levar para seu hotel”.

Depois de deixá-lo , parei o carro na esquina seguinte abaixei a cabeca olhei para meu peito, ela estava lá linda brilhando, como se fosse ouro!!! Chorei copiosamente!!! Meu telefone a essa altura não parava, parecia que ia explodir, pois eu havia postado o ali documentado, muita gente ligando, chorando comigo, escrevendo para mim, e eu só sabia dizer, muito obrigado, muito obrigado!!! E, mais uma vez digo à todos vcs que confiaram em um cara comum, que me fizeram chegar !!!! Eu agora sou um Maratonista!!! #soporhojefuiecorri no FACE

9 comentários:

  1. Cara, emocionante só de ler seu relato... Parabéns pela conquista. Comecei a praticar esse esporte a mais ou menos 4 meses, e a superação é diária! Muito bacana sua história em sua primeira Maratona, estou me preparando pra minha primeira também. Abraços. Samuel

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus que lindo!!! Ainda corro 5km mas tenho o sonho Maratonista e sei que vou chegar la!!! Parabéns Guerreiro!!!

    ResponderExcluir
  3. Estou treinando para fazer a minha primeira maratona que vai acontecer no dia 23 de abril de 2017 em Sergipe. Excelente relato! Espero também encontrar um anjo pelo caminho.

    ResponderExcluir
  4. Cara, um dos melhores relatos que já li sobre superação no esporte! Vou pra minha terceira Maratona consecutivo, essa agora no meu estado, Sergipe, dia 23/04 / 17, mas confesso que a emoção é como se fosse a primeira. E são relatos como esse de Flávia, que dá ânimo para enfrentar os 42,195 km. Vamos nessa, Companheiro Márcio Gomes! 🏃🏃🏃🏃🏃✌

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Raimundo! Só não vou junto com você durante a prova. Caso contrário, quebro! Rsrs...

      Excluir
  5. Também estou treinando para fazer a minha primeira maratona em sergipe dia 23 de abril e me arrepia ver histórias de superação como a de Flávio, mostra que o poder da mente é o mais importante nesses momentos, a luta é contra vc mesmo, concordo que o modo como o atleta se prepara é quem faz a sua luta ser mais fácil ou não, mas todos tem seu mérito depois de completar o percurso, maratona é um desafio e tanto, parabéns Flávio!
    Raimundo e Márcio....tamu junto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como somos marinheiro de primeira viagem, poderíamos marcar para treinar e correr juntos na prova. Meu objetivo é concluir a maratona! Se tiver interesse o meu zap é 99199-0146. Abraços!!!

      Excluir
  6. Valeu pelo relato amigo. Em agosto enfrento a minha primeira. Dez meses de preparação, muita vontade, paciência e olho no objetivo que é terminar A Muralha... meu Pace será em torno de 7.30 também, Por isso o teu relato me secou muito... Abraços e muita paz amigo.

    ResponderExcluir
  7. Show de bola, pura emoção e coração!!! Congrats, daqui 3 dias vou para minha primeira também no RK.

    ResponderExcluir

Recomendado pra você

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares