quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Pesquisa revela que ritmo de músicas pode mudar resultados de treinos


A análise dos dados de streaming da Deezer nos usuários do Fitbit encontrou uma correlação direta entre a batida da música e a produção de energia
Os especialistas alertam que ouvir as músicas no ritmo errado durante os treinos pode atrasar seu desempenho e resultado final

Já foi comprovado que ouvir música pode aumentar os sentimentos positivos como felicidade e até mesmo aliviar sintomas negativos como tristeza ou raiva. A Deezer, em parceria com a empresa de smartwatch Fitbit, foi ainda mais longe em sua investigação: a música também pode auxiliar no desempenho de determinados exercícios físicos.   

Os dados de streaming da Deezer dos relógios Fitbit no Reino Unido mostraram uma correlação direta entre a batida da música e o uso de energia do corpo.  Músicas que funcionam em torno de 170-180 BPM (batidas por minuto) favorecem treinos que exigem mais energia, como tiro de corrida, por exemplo. O contrário também é verdadeiro. Ouvir a faixa errada para uma determinada modalidade pode interferir na obtenção de suas metas. 

O editor da Deezer, Robin Vincent, analisou esses dados e pesquisas acadêmicas anteriores, para identificar as melhores faixas de BPM para cada tipo prática esportiva.

Nos segundos iniciais de “Breakthru”, do Queen, dá para fazer uma última alongada antes de ganhar as pistas e dar aquele tiro da corrida. Quando a música chega a seu ápice tem uma batida 180 BPM e potencializa o resultado de um treinamento como o “sprinting” (tiros ou corridas explosivas de pequenas distâncias), por exemplo. O mesmo acontece com “Rude Boy” (174 BPM), da Rihanna.

Os dados de streaming da Deezer também revelaram que os britânicos estão cada vez mais recorrendo à música para motivá-los durante seus treinos na academia, com a reprodução da playlist "Fitbit Gym Mix" aumentando 211% em janeiro e 82% em fevereiro. A transmissão de todo tipo de música por meio dos dispositivos Fitbit também subiu 121% desde o início do ano.

“Houve um enorme pico de streaming nas playlists de fitness quando começamos a parceria em 2019 e queremos garantir que nossos usuários mantenham a motivação durante todo o ano. Os dados de Fitbit e Deezer provam que escutar faixas de BPM mais altas é o melhor para aproveitar ao máximo os exercícios de alta energia, enquanto ouvir músicas de BPM mais baixas pode facilitar a atividade de ritmo mais lento, como ioga e pilates.”, afirma Robin Vincent, que também é editor oficial do Deezer Moods para o canal Deezer Fitbit.

Para ajudar as pessoas a se manterem motivadas em sua jornada de condicionamento físico, Robin forneceu um guia das melhores músicas para se adequar à sua atividade com base no BPM ideal. Durante a corrida, ou o jogging, a média de batidas por minuto é de 140, sabendo isso, é bacana ouvir “Beat It” (139 BPM), do Michael Jackson ou “Viva la Vida” (140 BPM), do Coldplay.

Já quem tem um pace um pouco mais alto na corrida (145 MBP) é aconselhável ouvir “Locked Out Of Heaven” (144 BPM), do Bruno Mars ou “Tiny Dancer” (145 BPM), de Elton John. Quando levantamos peso na academia, nossos batimentos por minuto podem chegar a 170, neste caso, para motivar ainda mais e dar aquela forcinha extra, é legal ouvir “Paper Planes” (172 BPM), da MIA ou “The Pretender” (173 BPM), do Foo Fighters.

Durante treinos HIIT (high-intensity interval training), ou seja, treinos rápidos de alta intensidade com pequenos intervalos muitas vezes ativos, que podem atingir 125 BPM, recomenda-se ouvir “Livin’ on a Prayer” (123 BPM), do Bon Jovi e um dos clássicos sertanejos internacionais “Man, I Feel Like a Woman” (125 BPM), da Shania Twain.

Para atividades mais “calmas”, que possuem 103 BPM, como ioga ou pilates, as músicas certas são “Natural Blues” (108 BPM), do Moby ou “Still Haven't Found What I'm Looking For” (101 BPM), do U2.

Agora, se você não está a fim de fazer nenhum exercício e quer tirar uma sonequinha ouvindo música, as faixas corretas são as entre 60 e 80 BPM. Neste caso, você pode colocar do seu Fitbit “2. Andante” (67 BPM), do Wolfgang Amadeus Mozart ou “Skinny Love” (76 BPM), de Bon Iver.

Sobre a Deezer

A Deezer conecta 14 milhões de fãs de música mensalmente de todo o mundo com mais de 56 milhões de faixas. Disponível em 180 países em todo o mundo, a Deezer dá acesso imediato ao mais diverso catálogo de streaming de música em qualquer dispositivo. A Deezer é o único serviço de streaming de música com Flow, uma trilha sonora personalizada com suas músicas mais queridas e novas recomendações baseadas em dados algoritmos e nas sugestões dos nossos editores de música. Baseado em um algoritmo proprietário intuitivo e criado por pessoas que amam música, é o único lugar para ouvir as suas músicas em uma trilha sonora ilimitada com novas descobertas sob medida para você. Deezer está disponível no seu dispositivo preferido, incluindo smartphone, tablet, PC, laptop, sistema de home sound, sistema de áudio multimídia de autos ou Smart TV.

Fazendo a música acontecer desde 2007, a Deezer é uma empresa de capital fechado, com sede em Paris, e escritórios em São Paulo, Londres, Berlim, Miami, Dubai e em outros lugares do mundo. Deezer está disponível com download gratuito para iPhone, iPad, Android e Windows ou na web em deezer.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recomendado pra você

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares